Notícias

Após notificação do Criança e Consumo, supermercado retira publicidade infantil com apologia ao uso de armas

Após notificação do Criança e Consumo, supermercado retira publicidade infantil com apologia ao uso de armas

Após notificação do Criança e Consumo, supermercado retira publicidade infantil com apologia ao uso de armas

Direcionar qualquer ação publicitária a crianças é uma prática ilegal e inaceitável. Entretanto, ainda há casos com agravantes que acabam ferindo outros direitos infantis e leis brasileiras. Foi o caso, por exemplo, do supermercado Gbarbosa, da rede Cencosud, que realizou uma ação de publicidade infantil com apologia a armas de fogo. Na ação, feita no mês de setembro, foi colocada uma arma de brinquedo em um totem de papelão do mascote da marca de sucrilhos Kellogg’s, um tigre muito conhecido entre as crianças, junto com uma bandeira do Brasil. Ainda, o painel foi posicionado na altura dos pequenos, o que é outra estratégia evidente de atrair a atenção infantil.

 

Denúncia contra a publicidade infantil com apologia ao uso de armas

Recebemos diversas denúncias dessa ação, inclusive em nossas redes sociais, e, após análise da equipe jurídica, enviamos notificação às empresas. A Cencosud respondeu ao Criança e Consumo informando que repudia apologia à violência e não apoia essa ação. A rede de mercados também afirmou que fez apuração interna na loja em questão e que interrompeu imediatamente a ação.

 

O Criança e  Consumo ainda seguirá acompanhando o caso e aguardando retorno da Kellogg’s.

 

E essa não foi a única denúncia feita a um supermercado recentemente

No mesmo mês, o Criança e Consumo também enviou uma notificação ao Supermercado JB de Frutal visto que a empresa praticou publicidade infantil. Assim como no caso Cencosud/Kellogg’s, essa campanha também contou com uma característica grave: foi utilizada a representação de um famoso personagem infantil consumindo bebida alcoólica. Após receber uma denúncia pelo site, o Criança e Consumo enviou notificação à rede de supermercados para que retirassem a publicação do ar no prazo de 10 dias.

 

Igualmente, seguimos acompanhando o caso do Supermercado JB de Frutal.

 

Leia também

6 vezes que atuamos por infâncias mais saudáveis, com o fim da publicidade infantil

Justiça limita publicidade de cerveja

Ben & Jerry’s se compromete publicamente a continuar não direcionando publicidade para crianças

X