Notícias

Precisamos cuidar das crianças no meio ambiente virtual

Precisamos cuidar das crianças no meio ambiente virtual

Precisamos cuidar das crianças no meio ambiente virtual

por Ekaterine Karageorgiadis | Advogada do Instituto Alana
* texto publicado originalmente no Conexão Planeta

Fazer vídeos para postá-los na internet é um modo de expressão promovido pelas novas tecnologias de comunicação e informação, e as crianças não estão alheias a isso. Os chamados youtubers, vlogers e blogueiros mirins são um fenômeno da atualidade. Em um acesso rápido ao YouTube, por exemplo, é possível acessar inúmeros vídeos feitos por crianças que apresentam suas vidas a quem quiser assistir. Em seus canais, além de suas imagens e dados pessoais como nome, idade e cidade em que vivem, estão suas casas, seus irmãos – muitos deles bebês de colo, seus animais de estimação e seus bens de consumo.

No período de volta às aulas, proliferam no YouTube vídeos sobre “meu material escolar”. As crianças comentam as propriedades e preços de mochilas, estojos, cadernos e lápis. Revelam quais compraram e quais ganharam das empresas fabricantes. Na Páscoa, o sucesso é o desembrulhar dos ovos de chocolate, para mostrar aos espectadores seus diversos conteúdos: brinquedos, bonecos, maquiagens, copos, relógios etc. No Dia das Crianças e no Natal, são muitos os brinquedos que aparecem em centenas de vídeos. Além disso, os inúmeros presentes recebidos pelas crianças youtubers ao longo do ano geram outra categoria de vídeos, que são os “recebidos”, sejam do mês, acumulados ou atrasados.

*CONTINUE LENDO NO CONEXÃO PLANETA

Veja também:
– Criança e Consumo denuncia 15 empresas por direcionar publicidade às crianças no YouTube
– Publicidade realizada por youtubers mirins é publicidade
– ‘Volta às aulas’ e os apelos comerciais para vender

Foto: Via Flickr | Jae Lee

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X