Notícias

Curso de advocacy da FGV supera expectativas e terá 2ª edição

Curso de advocacy da FGV supera expectativas e terá 2ª edição

Curso de advocacy da FGV supera expectativas e terá 2ª edição

Realizado em parceria com o Instituto Alana e a consultoria Pulso Público, o processo seletivo está aberto e as aulas começam em março.

O curso ‘Advocacy e Políticas Públicas: Teoria e Prática’, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), realizado pelo Programa de Educação Continuada (PEC), com o apoio do Instituto Alana e da consultoria política Pulso Público, está com as inscrições abertas para a segunda edição. As aulas começam dia 20 de março, em São Paulo.

Inédito na América Latina, o curso superou as expectativas em sua primeira edição, realizado entre agosto e dezembro de 2016. “Abrimos 30 vagas e recebemos mais de uma centena de inscrições. Cerca de 100 pessoas foram consideradas aptas a realizar o curso. Destas, mais de 60 matricularam-se. Foi uma grata surpresa”, conta a Professora Andréa Cristina Oliveira Gozetto coordenadora do curso.

A grande procura mostrou que há um interesse por parte do terceiro setor em fazer advocacy profissionalmente. “Muitas organizações sociais trabalham de maneira empírica e fazer de maneira profissional implica a articulação de algumas habilidades, como o conhecimento do modus operandi de cada órgão público, capacidade de monitoramento dos assuntos de interesse, capacidade analítica e capacidade comunicacional”, conta Marcelo Issa, diretor-executivo da consultoria política Pulso Público. “E o curso apresenta isso, uma visão mais teórica e a oportunidade de colocar em prática o que foi visto nele”, explica Marcelo.

Veja também:
– No ‘tempo das coisas’, esquecemos o que é ser criança
– O que esperar de 2017 na garantia de uma infância sem consumismo?
– Brinquedos conectados à internet violam direitos da criança

O curso de curta duração procura aprimorar o conhecimento de profissionais que já atuam no campo social, independente da área de interesse. “As demandas do Brasil de hoje são enormes e, cada vez mais, organizações da sociedade civil, movimentos sociais, coletivos, redes e indivíduos ativistas estão atuando politicamente em diversos temas”, explica Isabella Henriques diretora de Advocacy do Instituto Alana. O advocacy é uma importante ferramenta para garantir que as organizações incidam politicamente e realizem transformações, “além disso, a participação social efetiva e qualificada nos processos de elaboração das políticas públicas é essencial para a garantia da nossa democracia”, conclui Isabella.

As inscrições podem ser feitas pelo site da FGV. As aulas começam dia 20 de março e acontecem às segundas-feiras das 19h30 às 22h45 na Unidade 9 de Julho, em São Paulo.

Foto: Via Flickr

Publicado em
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X