Yes Comércio de Cosméticos Ltda. – Pareceria ‘Yes Cosmetics’ (março/2011)

No dia 17.2.2011, o Projeto Criança e Consumo recebeu, por meio de seu twitter, denúncia acerca da divulgação dos produtos cosméticos da linha ‘Yes’, que vinha sendo feita por meio de vídeo disponibilizado no ‘Youtube’. Tal vídeo é protagonizado por Jade Soares Fernandes, consumidora cuja idade informada em seu blog pessoal é de apenas 11 anos.

Constata-se no vídeo que a criança expõe produtos de maquiagem da linha da empresa e demonstra a forma como utilizá-los: maquia-se em frente à câmera e detalha as características gerais dos cosméticos.  Chama a atenção o fato de que o título do vídeo – que ao final insinua-se como peça publicitária – é ‘Pareceria Yes Cosmetics’. Tal fato é particularmente preocupante, visto sinalizar vínculo entre a peça audiovisual de Jade Soares Fernandes e estratégias de comunicação publicitária desenvolvidas por ‘Yes Cosmetics’, configurando espécie de publicidade abusiva.

Ante ao fato relatado e tendo em vista os graves problemas advindos da mercantilização da infância e do direcionamento de publicidade aos pequenos, o Projeto Criança e Consumo enviou uma carta institucional à empresa. No documento, apresentou-se brevemente o trabalho do Projeto Criança e Consumo, relataram-se dados sobre as consequências da publicidade dirigida às crianças e solicitaram-se informações sobre as ações mercadológicas da empresa.

No dia 30.3.2011, a Diretoria Executiva da ‘Yes Cosmetics’ fez contato telefônico com o Projeto Criança e Consumo para agradecer o recebimento de materiais e esclarecer que a empresa não teria tido participação na feitura do vídeo de Jade Soares Fernandes. Finalmente, foi relatado que a empresa não promove venda de produtos destinados ao público infantil até o presente momento. O Projeto Criança e Consumo reiterou sua disponibilidade de estabelecer novos contatos institucionais com a empresa em decorrência do lançamento eventual de novos produtos destinados às crianças pela ‘Yes Cosmetics’, assim como para dar prosseguimento à reflexão acerca da proteção da infância no âmbito das relações de consumo.  O caso deu-se por encerrado.

Arquivo relacionado:

24.3.2011 – Carta enviada à Yes Comércio de Cosméticos Ltda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X