Mattel do Brasil Ltda. – Barbie e O Segredo das Fadas (julho/2011)

Em julho de 2011, a equipe do Projeto Criança e Consumo, do Instituto Alana, constatou a veiculação de comunicação mercadológica dirigida a crianças pela empresa Mattel do Brasil Ltda. para promover a comercialização dos produtos de sua linha “Barbie e O Segredo das Fadas”.

Tanto o filme publicitário como o site desenvolvido para esta linha de produtos veiculavam valores distorcidos e estimulavam a inserção precoce de crianças no mundo adulto, em particular mediante o incentivo ao consumo excessivo. Exemplo claro são os jogos online que, em meio à diversão, sugerem a aquisição de diversos produtos da empresa.

Ante a constatação de tantas abusividades, o Projeto Criança e Consumo encaminhou, em 7.7.2011, representação ao PROCON de Porto Alegre. Por meio de contato telefônico, no final de 2011, o órgão informou que o caso foi remetido à Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor do Estado de São Paulo (Fundação PROCON-SP).

No ano de 2012, mediante recebimento de denúncia, o Projeto Criança e Consumo tomou conhecimento de que a Mattel adotou as mesmas estratégias abusivas de comunicação mercadológica, diretamente dirigida às crianças, para a promoção de produtos da linha “Barbie – Vida de Sereia 2”. Além do desenvolvimento de um site, de características semelhantes ao anteriormente denunciado, a empresa inseriu nas caixas das bonecas encarte que apresentava todas personagens da coleção, seguidas da mensagem “Já tenho”, com o objetivo de estimular as crianças a adquirirem todos os produtos, o que lhes transmite valores distorcidos, como o consumismo, além de mensagens comerciais no momento em que buscam entretenimento.

Ante a constatação dessas abusividades, o Projeto encaminhou à Fundação PROCON de São Paulo, em 15.6.2012, nova manifestação na qual reafirma os argumentos da Representação inicial e dá ciência ao órgão da continuidade do desenvolvimento de campanhas publicitárias dirigidas às crianças por parte da Mattel. Segundo informação obtida em 16.11.2013, o caso foi arquivado pelo PROCON – SP.

Arquivos relacionados:

7.7.2011 – Representação encaminhada pelo Projeto Criança e Consumo ao PROCON de Porto Alegre 

16.11.2013 – Petição de Juntada encaminhada à Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor – PROCON 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X