Notícias

McDonald’s impacta o meio ambiente com brinquedos de plástico

McDonald’s impacta o meio ambiente com brinquedos de plástico

McDonald’s impacta o meio ambiente com brinquedos de plástico

A publicidade infantil de brinquedos de plástico traz muitos impactos para o meio ambiente e a saúde das crianças. E adivinha quem é o maior distribuidor de brinquedos do mundo? O McDonald’s. Uma das suas estratégias é associar alimentação à aquisição de “brindes”. Assim, a rede de fast food estimula o desejo de consumo infantil por seus produtos. Como resultado, o McDonald’s distribui cerca de 1,5 bilhão de brinquedos por ano no mundo. Volume que ultrapassa, inclusive, as duas maiores fabricantes de brinquedos do planeta. 

 

A pesquisa “Infância plastificada“, traz dados inéditos sobre o tema. Estima-se que, no Brasil, entre 2018 e 2030, serão produzidos 1,38 milhão de toneladas de brinquedos de plástico. A fim de analisar o impacto da publicidade infantil nesse cenário, a pesquisa analisou o caso “McLanche Feliz”.

 

Impactos da publicidade infantil de brinquedos de plástico

O McLanche Feliz é um combo infantil vendido desde junho de 1979, ofertando “brindes” tais como brinquedos de plástico colecionáveis. Por meio de diferentes estratégias comerciais dirigidas a crianças, a empresa cria desejo de consumo associando alimentação com entretenimento. O McDonald’s lança, mensalmente, itens exclusivos e colecionáveis, despertando na criança a vontade de conseguir todos rapidamente. Ainda, essa prática estimula o consumo irrefletido e, consequentemente, mais descarte.  

 

No aspecto ambiental, a pesquisa também revela dados importantes sobre o impacto dos brinquedos de plástico. Por exemplo, uma estratégia para chamar a atenção das crianças é adicionar pigmentos e brilhos ao produto e à embalagem. No entanto, a mistura do plástico com esses materiais torna a reciclagem mais complexa, cara ou até mesmo inviável. Ou seja, as chances de que os brinquedos de plástico venham a ser reciclados são muito baixas. Por fim, esses itens permaneçam no meio ambiente por centenas de anos.

 

“Associar brinquedo ao lanche é uma estratégia muito eficiente do McDonald’s para vender mais e fidelizar clientes desde muito novos”, diz JP Amaral, mobilizador do Criança e Consumo. Essa pratica ilegal “estimula o ciclo ‘publicidade-desejo-consumo-descarte ‘que, conforme demonstrado na pesquisa, é danoso para as crianças e o planeta. Entre as consequências da publicidade infantil, estão a obesidade infantil e o estresse familiar”.

 

Show de abusividade

Entretanto, lanche com “brindes” não é a única estratégia utilizada pelo McDonald’s para influenciar crianças. Afinal, a rede se utiliza de diversas estratégias de publicidade infantil. No caso mais recente, julgado em agosto deste ano, os desembargadores do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) mantiveram, com ineditismo, em segunda instância, sentença que reconheceu a abusividade e ilegalidade do “Show do Ronald“. A ação foi realizada em creches e escolas de educação infantil, públicas e privadas, de todas as regiões do país. Por fim, foi concluído unanimemente que o “Show” configurava estratégia de publicidade infantil – e não uma atividade meramente educativa.

 

Leia também

O que é essencial para as nossas crianças?

A vilã do plástico

Nove denúncias de publicidade em escolas

X