Notícias

Gincana para refletir com as crianças sobre o consumo de plástico

Gincana para refletir com as crianças sobre o consumo de plástico

Gincana para refletir com as crianças sobre o consumo de plástico

Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, em parceria com Criança e Consumo, lança gincana para toda a família refletir sobre consumo de plástico em momento de isolamento social

 

A pandemia provocada pelo COVID-19 mudou a vida das famílias em todo o mundo, impondo uma série de desafios decorrentes do isolamento físico. Mas este momento também traz um convite à reflexão sobre hábitos de consumo sustentáveis. “Em tempos de isolamento, é fundamental refletirmos sobre os padrões de produção e consumo aos quais somos expostos e estimulados, o que também envolve a pressão ao consumismo nas crianças”, explica o mobilizador do programa Criança e Consumo, JP Amaral. Para ele, na relação entre consumo e crianças “o plástico está por toda parte e é momento de refletir se realmente precisa estar”.

 

E como falar sobre hábitos de consumo sustentáveis com as crianças, de forma lúdica e divertida? A Campanha Mares Limpos, do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), em parceria com o Criança e Consumo, desenvolveu uma Gincana para ser feita com toda a família, em casa, durante o período de isolamento. “É importante pensarmos que sairemos dessa situação, mas também precisamos pensar no mundo que queremos quando ela acabar. O mundo está mudando e a gente deveria refletir sobre como evitar os erros que nos trouxeram a este momento”, reflete Vitor Pinheiro, responsável por Campanhas no PNUMA.

 

Como participar da gincana

Os desafios semanais serão divulgados no Facebook, Instagram e Twitter do Criança e Consumo e no Instagram @unep_pt, explicando as tarefas e a dinâmica de participação. Para não perder nada, acompanhe a hashtag #CaçaAosPlásticos.

 

O primeiro desafio, lançado em 14 de abril, pede para os participantes encontrarem o plástico oculto na composição de diversos produtos cosméticos e de higiene pessoal. A segunda etapa, lançada dia 24 de abril, propõe o desafio das crianças identificarem o plástico em tudo o que utilizam no dia a dia, em especial nos seus brinquedos, para refletirem sobre o tempo de uso e de permanência desses objetos no planeta Terra.

 

Já o terceiro desafio da gincana, lançado dia 08 de maio, indica que você encontre o plástico até onde, talvez, você nunca imaginou estar: nas roupas. Os tecidos são, muitas vezes, feitos de uma mistura de fibras naturais, como o algodão, e sintéticas, como diversos tipos de plástico. O grande problema é que, a cada lavagem, uma parte das fibras sintéticas se solta e se mistura com a água e, de tão pequenas, acabam nos córregos, rios e mares, onde são confundidas com alimentos pelos animais marinhos, causando a morte de muitos deles.

 

Consumo excessivo de plásticos e impacto ambiental

Talvez você não saiba, mas os plásticos descartados no dia a dia contaminam o solo, a água, e os animais. Com isso, contaminam também as pessoas, que ingerem em média 5 gramas de plástico por semana – o equivalente a um cartão de crédito.  O impacto de toda essa contaminação é a morte de plânctons, animais marinhos diversos e também de aves, desequilibrando os ecossistemas do planeta. Para nossas crianças, além dessa contaminação também ser potencialmente prejudicial, vale refletir sobre o consumismo ao qual elas estão sendo educadas e estimuladas a viver, onde o excesso de plástico é comum no seu dia a dia, bem como o seu descarte desenfreado.

 

Leia também:

Voz às nossas crianças pelo clima e consumo

Consumismo infantil: na contramão da sustentabilidade

X