Notícias

4 dicas para passar as férias sem consumismo

4 dicas para passar as férias sem consumismo

4 dicas para passar as férias sem consumismo

As férias escolares já chegaram! Mas, para boa parte das famílias, junto com o descanso chegam desafios do dia a dia das crianças neste período. Além disso, sabemos que algumas empresas anunciantes não tiram férias da sua prática ilegal de exploração comercial infantil. Assim, elas incentivam a criação de desejos consumistas diretamente nas crianças o ano todo!  Pensando nisso, compartilhamos algumas dicas de atividades criativas, divertidas e, de preferência, sem consumo e uso passivo de telas. Os meses de férias sem consumismo ,então, podem ser recheados de brincadeiras, encontros, natureza e sustentabilidade.

.

1. Deixe fluir o livre brincar

A imaginação é, sem dúvida, uma das maiores potências infantis! E a brincadeira, além de fazer parte das infâncias, é, sobretudo, uma ponte entre a criança e o mundo ao redor. Mas isso não significa que é preciso diversos brinquedos novos a toda hora para isso acontecer. Na verdade, é bem o contrário: o excesso de estímulos e objetos impede a brincadeira criativa de fluir. É por isso que é tão importante o brincar livre, ou seja, deixar as crianças se divertirem como sua imaginação guiar. Correr, subir em árvores, transformar uma colher de pau em uma varinha mágica… Essas brincadeiras são importantes para os pequenos e as férias escolares são o momento perfeito para deixar sua imaginação fluir.

 

2. Nessas férias sem consumismo, muita natureza

Que tal propor às crianças atividades e passeios que envolvam contato com a natureza? Seja passear no parque, mergulhar no mar ou no rio, ou mesmo plantar algumas florzinhas em casa! Assim, é possível estimular todos os sentidos dos pequenos e contribui com seu desenvolvimento integral. Reúna familiares, vizinhos ou amigos e, sem aglomeração, organize um piquenique ao ar livre recheado de brincadeiras, por exemplo. Pode ser no parque, na pracinha ou mesmo dentro de casa.

 

Além da natureza, passeios por pontos históricos, centros culturais e bibliotecas da sua cidade, por exemplo, também são oportunidades para descobrir novos espaços públicos. Lembre-se de usar máscara e seguir todos os protocolos de saúde. O site do programa Criança e Natureza, por exemplo, disponibiliza mais conteúdos sobre os benefícios da natureza.

 

3. Trocar brinquedos de plástico por naturais é (muito!) mais legal

Continuando o contato das crianças com a natureza, já pensou em priorizar os brinquedos de materiais naturais? A brincadeira e o brinquedo certamente são fundamentais para o desenvolvimento infantil. Entretanto, eles não são encontrados apenas nas prateleiras de lojas. Muitos brinquedos estão ao alcance das famílias no entorno ou mesmo dentro de casa. Nessas férias, troque o brinquedo de plástico por aqueles feitos de materiais naturais! Brinquedos feitos de madeira, utensílios de cozinha, materiais não estruturados – tecidos, cordas e barbantes, por exemplo – elementos naturais e ferramentas, que, com a supervisão de adultos, podem ensinar diversas habilidades motoras e de criatividade às crianças. No informativo “A brincadeira e o brinquedo precisam de plástico?” trazemos alguns exemplos e os benefícios dessa troca.

 

4. Brincar on-line é bem-vindo, mas que seja seguro!

A internet já faz parte da vida infantil há muitos anos e, cada vez mais, os pequenos e as pequenas estão on-line. É por isso que dizemos: as crianças devem estar protegidas na internet, não da internet. E, mesmo que publicidade infantil seja ilegal e todos os lugares, até no ambiente digital, sabemos que ainda ocorre exploração comercial on-line. É muito provável que o mundo digital faça parte dessas férias e, apesar de ser responsabilidade de empresas e plataformas garantir um espaço seguro para os pequenos, familiares também podem ajudar nessa proteção.

 

Que tal organizar uma sessão de cinema especial em casa para refletir, justamente, sobre consumismo e publicidade infantil? Nossa playlist na plataforma Videocamp tem filmes liberados que podem render uma ótima conversa cheia de reflexão depois da exibição. Além disso, o Videocamp fez uma seleção de diversos títulos para ver com as crianças, amigas e amigos e toda a família. Outra dica é aproveitar os canais de YouTube que são livre de publicidade infantil! O Portal Lunetas preparou uma lista com 18 opções seguras e sem exploração comercial infantil.

 

X