Biblioteca

Infância Plastificada: O impacto da publicidade infantil de brinquedos plásticos na saúde de crianças e no ambiente

Infância Plastificada: O impacto da publicidade infantil de brinquedos plásticos na saúde de crianças e no ambiente

capa da pesquisa Infância PlastificadaA indústria de brinquedos é, hoje, uma das que mais praticam publicidade infantil, tanto em meios tradicionais, quanto na Internet. Essa prática gera valores consumistas em crianças, muitas vezes sem a reflexão sobre o tempo de uso daquele produto ou mesmo o seu destino após o descarte. Já reparou como é comum uma criança enjoar de determinado brinquedo, logo após ganhá-lo? É este o mote da pesquisa “Infância Plastificada“, que reflete sobre os impactos da prática ilegal de publicidade infantil, especificamente de brinquedos plásticos.

 

 

 

Considerando que 90% dos brinquedos no mundo são feitos de plástico, com baixa reciclabilidade, esse estudo investiga as consequências ambientais geradas pelo consumo excessivo de brinquedos e suas embalagens de plástico. Além disso, também é abordado os efeitos negativos na saúde das crianças.

 

Assim, “Infância Plastificada” é uma pesquisa pioneira no mundo por apresentar dados inéditos sobre o efeito “publicidade-desejo-consumo-descarte”. Traz, também, dois estudos de casos reais, bastante conhecidos por crianças e suas famílias: da boneca “L.O.L. Surprise!” e do combo McLanche Feliz. Ainda, aponta caminhos e soluções para uma infância livre do consumismo e que permita o livre brincar em segurança.

 

A pesquisa foi conduzida pelo Grupo de Estudos e Pesquisa em Química Verde, Sustentabilidade e Educação (GPQV), da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), a pedido do Criança e Consumo.

 

Autoria de Infância Plastificada

GPQV / UFSCar

 

Ano de publicação

2020

 

Idioma

Português e Inglês

X