Notícias

Dicas para um Dia das Crianças sem consumismo

Dicas para um Dia das Crianças sem consumismo

Dicas para um Dia das Crianças sem consumismo

Com a proximidade do Dia das Crianças, a quantidade de publicidade infantil e o estímulo a hábitos consumistas aumentam. São muitos os apelos nessa época do ano para chamar a atenção das crianças, como lançamento de novos brinquedos, muitos deles colecionáveis. Mas datas comemorativas não precisam ser associadas à compra de presentes. Pelo contrário, são um bom momento para refletir com as crianças sobre temas como consumismo, sustentabilidade e hábitos saudáveis. Pensando nisso, compartilhamos algumas dicas de atividades criativas, divertidas e sem incentivo ao consumo para inspirar que o Dia das Crianças seja recheado de brincadeiras, encontros, natureza e criatividade.

1- Trocar ao invés de comprar

A  Feira de Troca de Brinquedos é uma forma divertida de evitar o impulso de comprar um brinquedo novo, além de ser uma alternativa sustentável de lazer que promove colaboração, socialização e criatividade entre a criançada, ao estimular que elas dêem novos significados aos brinquedos. Essa atividade está sempre nas nossas dicas porque apresenta novos hábitos e ensina que trocar pode ser muito mais divertido do que comprar. Que tal convidar a criança a escolher separar brinquedos para trocar com outras crianças? Ao longo de outubro, mais de 60 feiras estão acontecendo em todo o país e você pode participar ou organizar uma! Saiba se tem alguma programada em sua região e veja dicas de como montar a sua Feira aqui.

2- Evite presentear com brinquedos de plástico

Em todo o mundo, 90% dos brinquedos são feitos com plástico, sendo que, muitos deles, ainda contém mais excessos do produto em sua embalagem. Em decorrência de estratégias comerciais, cada vez mais, os brinquedos têm se tornado quase descartáveis e as crianças logo pedem outros. Essa prática, impulsionada pela publicidade infantil, fomenta o consumo irrefletido, que culmina em severos impactos ambientais. No Brasil, 41,6% do plástico produzido é destinado inadequadamente. Por isso, é importante incentivar que os pequenos aproveitem o dia das crianças com atividades que não envolvam o consumo. E, se você optar por comprar um presente, dê preferência a produtos e a embalagens que não contenham plástico.

3- Redobre a atenção com publicidade infantil velada, especialmente na internet

Nessa época do ano, especialmente, é muito comum que as marcas usem ainda mais os canais de youtubers mirins populares entre as crianças para camuflar publicidade infantil. Uma das principais estratégias para isso é o envio de produtos a esses influenciadores para que eles façam vídeos desembrulhando os “presentes” para as crianças da audiência, prática conhecida como “unboxing”. Por isso, é interessante que o responsável esteja atento e acompanhe, sempre que possível, os conteúdos acessados e explique para as crianças as motivações comerciais da empresa. Vale lembrar que direcionar publicidade de qualquer espécie às crianças é abusivo e ilegal, conforme previsto no artigo 37, parágrafo 2º, do Código de Defesa do Consumidor (CDC), reforçado pela Resolução 163  de 2014 do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda).

 

4- A imaginação inventa os brinquedos mais legais

Quantas vezes você notou que uma criança ressignificou um objeto, dando a ele um uso totalmente diferente? Um graveto pode virar uma varinha mágica ou o lençol pode construir um castelo embaixo da mesa, por exemplo. Para minimizar a exposição das crianças aos apelos de consumo, incentive-as a deixarem as telas de lado e a praticarem outras atividades, por mais simples que possam ser. Deixá-las brincar livremente (sem direcionamento dos adultos) seja correndo, criando brinquedos com os objetos da casa, pulando em poças de água, é uma experiência fundamental para o seu desenvolvimento integral e potencializa a imaginação infantil. No site do Território do Brincar há diversas brincadeiras inspiradoras de diferentes regiões do Brasil que podem ser boas opções para o próximo dia 12. 

5- Brinque ao ar livre com as crianças 

Leve os pequenos a um parquinho público para andar de bicicleta, ou incentive a prática de brincadeiras tradicionais, como queimada, pega-pega, esconde-esconde, bolinha de gude e empinar pipa. Se você tem um quintal, também pode transformá-lo em um ambiente de múltiplas brincadeiras que envolvam toda a família e a vizinhança. Está procurando um ambiente ao ar livre próximo de você e brincadeiras que possam ser feitas? O GPS da Natureza traz sugestões de locais visitados por outras famílias e atividades que podem ser feitas por lá, considerando o tempo disponível, a faixa etária das crianças, entre outras dicas. Brincar ao ar livre é muito divertido e pode ser uma atividade gratuita, bem perto da sua casa!

6- Presença é o melhor presente

No fim, o que as crianças precisam é de afeto e da presença de seus familiares e amigos. Dar presença às crianças é proporcionar a elas convívio, socialização, respeito ao próximo entre tantos outros valores fundamentais para o desenvolvimento integral da infância. Portanto, faça um passeio, visite outros parentes, convide outras crianças para brincar, invente uma brincadeira nova, faça um piquenique no parque, cozinhe junto com a criança e por aí vai. A imaginação é o limite! Seja qual for a dica que melhor se adapte à sua família, o importante é dedicar tempo de qualidade aos pequenos, pois são esses os momentos que ficarão guardados em suas memórias – e que nenhum brinquedo novo pode substituir.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X