Notícias

Candide é denunciada ao MP-ES por publicidade infantil

Candide é denunciada ao MP-ES por publicidade infantil

Candide é denunciada ao MP-ES por publicidade infantil

 

Em 15 de março, o programa Criança e Consumo denunciou a empresa de brinquedos Candide ao Ministério Público do Espírito Santo (MP-ES),  pelo direcionamento de publicidade das bonecas colecionáveis LOL ao público infantil.

O programa pede que o MP-ES investigue o uso de publicidade velada em canais de influenciadores digitais mirins e teens, com o envio de produtos para que fossem feitos vídeos de unboxing, com o objetivo de divulgar as dezoito linhas de bonecas e acessórios – que podem custar até 3 mil reais. A Candide também promoveu esses produtos nas redes sociais da empresa e veiculou comerciais, repletos de apelos às crianças, em canais infantis da TV fechada.

Essas estratégias abusivas buscavam gerar identificação do público infantil com a marca, despertando, dessa forma, o desejo inconsciente das crianças de consumir tais bonecas,  muitas vezes divididas em séries limitadas, compostas por itens classificados como comuns, raros e ultra raros. Na denúncia ao MP-ES, o Criança e Consumo também destaca, além da publicidade infantil, que a empresa demonstra descaso com os impactos ambientais e a sustentabilidade do planeta, uma vez que vende a ideia de que parte da brincadeira é descascar as sete, nove ou até quinze camadas de plástico que envolvem as bonecas, que têm em média oito centimetros.

“A publicidade velada e o unboxing estimulam, especialmente em crianças, hábitos consumistas que têm impactos sociais e ambientais extremamente nocivos. Não à toa nossa legislação estabelece proteções especiais para crianças, que devem ser observadas por todos nós: Estado, famílias e sociedade, o que inclui empresas e plataformas digitais”, explica Livia Cattaruzzi, advogada do Instituto Alana.

Criança e Consumo continua acompanhando os desdobramentos do caso.

X