Lacticínios Tirol Ltda. – Linha Tirol Carrossel (fevereiro/2016)

Atuação do projeto Criança e Consumo:

Dentro do seu âmbito de atuação, o Projeto Criança e Consumo constatou prática de publicidade abusiva, consistente no desenvolvimento de estratégias de comunicação mercadológica direcionadas diretamente a crianças realizadas pela empresa de laticínios Tirol para a promoção de seus produtos da linha da novela Carrossel (requeijão, achocolatado Tirolzinho, petit suisse e iogurte bandeja).

A ação consiste na exibição de comercial televisivo em canais infantis, o qual se passa dentro de uma escola, misturando um cenário real e elementos fantasiados com participação de crianças e da atriz Maísa Silva (intérprete da personagem Valéria da Novela Carrossel) e ao som do ritmo da música que acompanha o comercial.

A Tirol também promoveu ações em supermercados parceiros da empresa, com distribuição de autógrafos e fotos pela atriz Maisa Silva.

Em 2015, a Tirol foi patrocinadora do “Tiroler Fest”, festa tradicional de origem austríaca realizada no município de Treze Tílias, em Santa Catarina. A empresa catarinense participou da organização atuando diretamente na confecção de um desfile com evidente intenção de divulgação da marca, no qual a Tirol confeccionou uma espécie de caixa, da qual saíram crianças vestidas com as roupas utilizadas na novela Carrossel e os participantes seguravam placas que anunciavam a nova linha de produtos da empresa e distribuíram os achocolatados da marca ao longo do percurso. Além disso, a empresa apostou na instalação de um espaço recreativo decorado voltado para o público infantil, no qual crianças podiam brincar, tirar foto e colorir os personagens do Carrossel.

Outra estratégia utilizada pela Tirol foi o desenvolvimento da promoção “Projeto Tirolzinho Transforma”. Por meio desse concurso, alunos, em parceria com suas escolas, deveriam criar brinquedos utilizando materiais recicláveis que, segundo o regulamento, deveriam ser em sua maioria embalagens cartonadas e “preferencialmente caixa de leite longa vida Tirol, caixinhas do suco Frutein, bebida láctea Fibrallis e achocolatado Tirolzinho”. As crianças responsáveis pelos brinquedos finalistas receberiam como prêmio uma bicicleta e uma mochila personalizada cheia de achocolatado Tirolzinho. A escola da criança vencedora, por sua vez, receberia como prêmio uma transformação em um ambiente já existente no valor de R$ 18.000,00 (dezoito mil reais).

Para a divulgação da promoção, a Tirol produziu um vídeo e  realizou oficinas de reciclagem em escolas municipais e estaduais do Paraná e Santa Catarina, com o objetivo de incentivar os alunos a construírem seus próprios brinquedos e divulgar sua marca.

A empresa utiliza-se de uma comunicação transmídia, que atinge a criança por meio de diversas mídias e faz com que a marca esteja presente no cotidiano da criança através de todas as redes a que tem acesso (televisão, internet, jogos online, Facebook). Ademais, em ações em supermercados, eventos e escolas as crianças permaneciam em contato com o logotipo da marca e seus produtos.

Em face do exposto, o Instituto Alana, por meio de seu Projeto Criança e Consumo, enviou, em 5.2.2016, Notificação à Lacticínios Tirol Ltda. para que sejam apresentados esclarecimentos sobre as ações realizadas.

Em 3.3.2016, a Tirol encaminhou por e-mail resposta à notificação, destacando os valores positivos da marca e alegando que estaria respeitando a legislação vigente. A empresa defende que a utilização de personagens animadas e conhecidas pelo público infantil é uma prática utilizada por inúmeras empresas. Alega, ainda, que as ações em supermercados eram gratuitas e oportunizaram às crianças conhecer a cantora e atriz Maísa Silva. Entende também que as ações da Tirolerfest, que contou com a personagem Tirolzinho, e a distribuição gratuita de produtos ao público, sem cobrança ou exigência de compra de qualquer um deles, propriciaram atividades lúdicas para entretenimento dos visitantes da feira. Por fim, no caso das ações realizadas pela empresa em escolas, sobretudo públicas, afirma que seu objetivo era levar educação ambiental e promover a reciclagem e reutilização de materiais, preferencialmente, mas não exclusivamente, embalagens cartonadas da Tirol.

A empresa Tirol, em 2.3.2016, enviou ao Instituto Alana, uma notificação na qual solicitava que fosse retirado, dentro do prazo de uma hora, do website Criança e Consumo a notícia do caso envolvendo a empresa. Em 9.3.2016, o projeto Criança e Consumo enviou contranotificação consistente em esclarecer a não retirada do caso do website, destacando que: foi constatada a veiculação de publicidade infantil ilegal e abusiva; também foi publicada no website a reposta enviada pela empresa Tirol; é garantia constitucional a liberdade de expressão; e a subsunção do Instituto Alana ao princípio da transparência de todos os seus atos e seus desdobramentos.

O projeto Criança e Consumo segue acompanhando os desdobramentos caso.

 

Arquivos relacionados:

Atuação do projeto Criança e Consumo:

5.2.2016 – Notificação enviada à Tirol pelo Projeto Criança e Consumo

3.3.2016 – Recebimento da resposta da empresa

2.3.2016 – Notificação enviada ao Instituto Alana pela Tirol

9.3.2016 – Contranotificação enviada à Tirol pelo Projeto Criança e Consumo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *