Banco Sicredi – ‘Poupedi Sicredi’ (junho/2009)

O Banco Cooperativo SICREDI S.A., com o objetivo de comercializar seu plano de poupança, realizou comunicação mercadológica dirigida às crianças, mediante a criação de um site infantil e comercial televisivo repletos de linguagem típica do universo das crianças, como personagens e cenário animados.

No contexto da Campanha, o Sicredi realizou uma verdadeira publicidade abusiva e ilegal, posto que: veiculou publicidade clandestina, na medida em que as crianças não percebem tratar-se de apelo comercial e acreditam estar apenas brincando no site;  utilizou-se da credulidade infantil, transformando-as em verdadeiras promotoras de vendas e estimulou um contínuo processo de fidelização de marca, cativando consumidores desde a infância.

Em razão da constatação de tantas abusividades, o Instituto Alana, por meio do Projeto Criança e Consumo, em 15.6.2009 encaminhou notificação ao Banco solicitando a cessação das práticas questionadas por serem abusivas e, portanto, ilegais.

Em resposta recebida pelo Projeto Criança e Consumo em 03.07.2009, o Banco argumentou que “as ações de comunicação desenvolvidas pelo SICREDI quanto ao seu produto poupança não tem o condão de utilizar a criança como promotora de vendas, mas apenas incentivar a educação financeira” e, ainda, ressaltou que “em nenhum momento, em todo o processo de produção da campanha, houve qualquer intenção de criação de publicidade mascarada, visando a fidelização da marca”.

Arquivos Relacionados:

15.6.2009 – Notificação encaminhada pelo Projeto Criança e Consumo ao Banco Sicredi 

3.7.2009 – Resposta do SICREDI encaminhada ao Projeto Criança e Consumo 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *